Di Capri – Caranguejo!!!

SHARE
, / 2227 5
Olá blogonautas!
Desculpem o sumiço. Estive adoentada e sem poder comer na rua  e fiquei impossibilitada de postar por uns dias. Em função desse percalço, não consegui ver uma queridíssima amiga que estava de passagem pela Ilha. Então, resolvi elaborar um post em homenagem a ela: caranguejo!
***
A gente cresce e os amigos também. E, mais cedo ou mais tarde, cada um toma seu rumo e esses rumos, provavelmente, estarão geograficamente distantes… Como aconteceu comigo e a linda amiga Talita Dias. Primeiro as distâncias estavam entre Rio e Goiânia. Agora, entre São Luís e Goiânia.
Certo é que ela não se “aquieta” no serrado e vive morrendo de saudades do caranguejo toc-toc!
Traduzindo… 
Para quem não sabe, TOC – TOC é o caranguejo fervido em água com sal que a gente tem que quebrar com auxílio de marretinhas, o que gera um certo barulhinho que lembra toc-toc…). 
Então, quase todo mês ela vem por aqui (pq eu acho que ela ganhou na mega e não avisou ninguém, ou pq ela não dorme esperando promos de R$50 da Gol) e o caranguejo é sagrado para marcar o encontro regado a renovação dos temas “fofoquístimos”.
Nossa mais recente aventura carangueística (foi em junho).
Como, excepcionalmente este domingo, não pude acompanhá-la nessa aventura gastronômica, vou dar aqui a dica do lugar que a gente se aventura sem medo nos toc-tocs..
Nossa pedida é sempre o bar-restaurante Di Capri, que conheci através da Talita e sua queridíssima mãe, Tia Rosa (que é linda e ficou completamente cortada nesta foto amadora).
A pedida de sempre é o Caranguejo Simples (6 unidades) com farofa e vinagrete (R$21,00). 

Preparar caranguejo toc-toc tem seus segredos… aqui em casa papai sempre se aventura mas, nem sempre dá certo. Se ferver demais a carne do crustáceo fica grudada à casca e não se solta muito bem, aí perde-se todo o sabor da arte de comer caranguejo toc-toc…que é dando umas “chupadinhas” pra sugar as carnes de dentro das pernas do bicho, por exemplo. Estranho? Por aqui, não. Quase todo maranhense come assim! O percentual mínimo dos que não comem assim só aprecia a iguaria quando em tortas, casquinhas e receitas do gênero.
Nunca “dei a má sorte” de comer um caranguejo grudado lá no Di Capri. E esperamos que continue assim por muitos e muitos encontros, não é Talita? 

Sem mencionar que, para mim, atualmente, o Di Capri está na lista dos mais simpáticos e com cara de limpinho bares-restaurantes da Litorânea. O atendimento, normalmente é bom. Demora um pouco, é verdade, uns 30 minutos. Mas, já vi bar da Litorânea demorando beeeeeeeeeem mais que isso.

As pizzas de lá também têm uma ótima fama. Ainda não experimentei. Mas, Tia Rosa vive por lá! 

3 estrelas para o Di Capri!
Gostou?! Deixa um comentário!
Até a próxima aventura!!!
        

5 Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

PASSWORD RESET

LOG IN