Passeio e degustação na vinícola Concha Y Toro

SHARE
, / 1280 1
Já que janeiro tem aquele clima de férias mesmo que você não seja mais estudante e suas férias sejam nos meses mais esquisitos do ano, para não perder o gostinho e incentivar as aventuras gastronômicas interestaduais e inter-países, esse mês vamos postar nossas melhores aventuras de férias sempre curtas, mas é melhor que nada.

Ano passado fizemos uma das viagens mais legais da minha vida. Nossa primeira viagem inernacional foi para o Chile! Fora todas as ótimas impressões – e olha que o Chile é aqui do lado e as coisas funcionam beeeem diferentes por lá… país mais antigo, entre outras coisas não vou fazer uma crítica política, educacional agora, tá? – o país é lindo. De Santiago, a Viña Del Mar e Valparaíso. Super vale a pena.
O Chile também tem uma gastronomia curiosa (que abordaremos num próximo post), mas, apaixonada por vinhos como sou, o passeio que mais AMEI DE PAIXÃO NEURÓTICA e surtos de riqueza depois de 4 taças de vinhos foi a visita à vinícola Concha Y Toro.

Bom, facilidades de Santiago, a cidade inteira – inteira mesmo – é cortada por metrô. Então, após algumas visitinhas a blogs de viagens e Google Maps, pegamos nosso metrô e economizamos uns R$200 dispensando a agência de turismo em direção à vinícola, que fica em Pirque, cidade bem pertinho de Santiago. Chegando lá, você tem duas opções de passeio: passeio + degustação de 2 vinhos (uns R$50 por pessoa) e passeio + degustação completa de 4 vinhos + queijos (uns R$80 por pessoa). Fomos na completa.
Tudo é lindo. O clima, as parreiras, o verde das folhas contrasta com um céu que tem utr tonalidade, claro, é outra região, dâ! O mais interessante é descobrir de onde vem o nome “Casillero del Diablo”. Não vou contar pra não estragar a surpresa quando vocês forem lá. Mas, estão preparados para entrar aí e ouvir o próprio Diablo contar que vigia os vinhos aí dentro?

Vinhos guardados a sete chaves sob vigilância “del Diablo”.
A degustação foi uma delícia. A primeira vez que realmente experimentei vinhos sob a orientação de – PASMEM – UMA sommelier. AMEI! Experimentamos os vinhos premium da vinícola. A sommelier explicava todo o procedimento, tirou todas as dúvidas de brasileiros de todas as partes do país ávidos por informações sobre conservaão do vinho, mitos…nossa… um passeio verdadeiramente delicioso…

A sommelier explicava qual vinho harmonizava melhor com qual queijo e porque. Essa marmelada de cebola ali no meio é uma das coisas mais gostosas que eu já provei na vida. Sério. Já achei uma receita aqui, vou tentar fazer dia desses.
Os melhores rótulos da Concha y Toro: Marques de Casa Concha Chardonnay, Marquer de Casa Concha Merlot, Marques de Casa Concha Cabernet Sauvignon e Marques de Casa Concha Carmenère.
Eu tenho a boba filosofia de não visitar o mesmo lugar duas vezes e isso é só por uma questão financeira mesmo auhsuahsuahsuhaush mas, eu vou voltar ao Chile um dia, refazer o passeio da Conha y Toro e conhecer as outras dezenas de vinícolas espalhadas pelo Chile. Um conselho: levem dinheiro para passar o dia inteiro por lá, almoçar e tudo. Sou frustrada porque gastamos todo o dinheiro com vinhos na lojinha de lá e aí não dava pra almoçar mas o almoço era caro mesmo, e eu tava num estado meio duvidoso pra fazer escolhas…Ihc!Ihc! Ihc!
Eu desejo que todo mundo possa ir ao Chile uma vez na vida!
Gostou? Deixa um comentário!!!
Até a próxima aventura!
P.S.: Brincadeiras à parte, o almoço era uma média de R$100,00 por pessoa e acompanhava duas taças de vinho.
        

One Comment

  • Mirian Soares disse:

    Lud, querida, eu tenho uma amiga q tb fez esse passeio e desde então eu fiquei desejando. Eu sei a história do Casillero… kkkk!!!Você conhece o Grand Cru? Uma ótima pedida. E a Casa do Arroz? Hum… Delícia demais.Bjokas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

PASSWORD RESET

LOG IN