COLUNA da Etiene: Feira da Praça da República
, / 2172 2

COLUNA da Etiene: Feira da Praça da República

SHARE

Oi pessoal! Olha eu aqui de novo!

Como prometido, mais um post novinho pra vcs! E como é muita coisa, resolvi deixar tudo para uma conversa só: A FEIRINHA (LINDA!) DA PRAÇA DA REPUBLICA.

Como eu já tinha escutadi falar e fica bem aqui pertinho, foi uma das primeiras coisas que procurei fazer quando cheguei em Belém. Ela só funciona aos domingos de manhã, mas deve se estender até umas três da tarde, porque até a hora que eu saí de la (por volta da 13h) ainda tava a pleno vapor!

Sendo bem sincera, acho que tem praticamente de tudo ali! Hehehe

Vamos começar falando do local: a praça é enooooooooooooorme! Caramba, cansei de tanto andar, viu? Hehe As barraquinhas ficam dispostas como camelôs, sabe. E são várias! De comida, artesanato, instrumentos musicais… No trajeto da praça eu olhei o Teatro da Paz, que antes era chamado de Theatro Nossa Senhora da Paz. Foi construído no período da extração de látex na região amazônica. Inaugurado em 16 de fevereiro de 1878 e é considerado o maior teatro da região Norte do Brasil.

5

Como no meio da praça tem varias mangueiras que oferecem sombra, o pessoal faz tipo piquenique lá, leva as crianças pra brincarem, é super bacana!

6

Pra começar os trabalhos de compras (hehehe, claro!) parei logo com aqueles hippies que vendem suas “artes” (hehehe, é assim que eles falam: “e aí, patroa, vamo parar pra dar uma olhadinha ai na arte!”). Eu fiquei com uma pulseira de couro com desenhos marajoaras pro boy, uns brincos e um cordão de uma pedra que o cara disse q era quartzo rosa… eu gostei.

7

8

Tem um local na praça que fica um pessoal com animais pra adoção, eu adorei! Cachorrinhos e gatinhos tinha demais! Até comentei com eles que se morasse aqui com certeza pegaria um. Só bichinho lindo, super bem cuidado!

E, enquanto andava calmamente, escutei um cara gritando “OLHA O CHOPPPP, OLHA O CHOPPP, BEM GELADINHO!”. Quando eu passei a primeira vez nem dei bola, pensei mesmo que fosse cerveja. Mas quando passei pela segunda vez, resolvi me aproximar: minha gente, é aquele picolé de saquinho! Hehehe Din-din, sacolé, ou como vocês quiserem chamar! Com um real eu tomei um de cupuaçu e matei o calor!

11

Dentre as barraquinhas, destaco algumas: uma com jogos de Nintendo do tempo que eu tinha 11, 12 anos… MUITO MASSA! Uma com instrumentos de percussão super bem trabalhados, e logo atrás da barraca tinha uma grupo de instrumentistas fazendo o som…  Eu percebi também um camelô só com objetos colecionáveis: moedas, chaveiros, cédulas. Eu mesma comprei uma cédula de 1000 cruzados! Kkkk TINHA MUITA COISA. Os donos me passaram ate o contato deles, pois eles tem uma loja aqui na cidade que trabalha só com esse tipo de produto.

15

Entre os artistas que eu percebi por lá, tinha um cara fazendo caricaturas just in time (esse domingo eu vou de novo pra ele fazer uma minha, que tal? Kkkk), tinham várias expostas, até de gente famosa. Um outro cara fazendo uma estátua viva em pleno meio dia, com o sol rachando a cabeça! Hehe E um fazendo um som bacana de guitarra com músicas daquelas bem clássicas, em troca de umas moedinhas no chapéu, claro. Artistas vendendo seus quadros, grupos de capoeira jogando… Poxa, muito diversificado e acolhedor. A feira tava cheia o tempo todo!

19

Só uma coisa eu, absolutamente, não gostei. PEIXES VENDIDOS EM SACOS! Sei que isso pode ser bem mais prático, mas é muito ralado! Pensem só: o coitado do peixe dentro daquele saco com água, que ao meio dia a água já tava MORNA, quase quente! Única coisa que não achei legal MESMO. E acho que vocês vão concordar!

FOTO 20

That’s all, folks! :*)

Até a próxima!

        

2 Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

PASSWORD RESET

LOG IN