Cerveja para leigos: o que é Dry Hopping?
, / 4417 0

Cerveja para leigos: o que é Dry Hopping?

A tradicional técnica britânica de aromatizar cervejas ganha o gosto da indústria americana.
SHARE

Dry hopping é uma tradicional técnica britânica que caiu no gosto da indústria americana de fabricação cervejas. Embora seja europeia, não é muito comum sua utilização em outros países com tradição produtora de cerveja, como a Alemanha, Bélgica, Rússia e Áustria.

Sobre o lúpulo

Lúpulo

Os lúpulos são compostos por dois elementos básicos,  as resinas e os óleos essenciais. Ao ferver o lúpulo, surge uma substância, os  “iso-alfa-ácidos” que vão garantir aquele amargor característico da cerveja. São os óleos essenciais – assim como na perfumaria – os responsáveis pelo aroma de lúpulo na cerveja. Os óleos evaporam rápido, se adicionados muito cedo à fervura. A grande maioria dos produtores de cerveja acrescenta o lúpulo no final da fervura para que os aromas fiquem presentes.

Segundo o site Notícias Cervejeiras, “as adições de final de fervura geralmente ocorrem com 10 minutos ou menos para o final da fervura.  Para cervejeiros alemães, eles gostariam de não ter nenhum aroma de adições no final da fervura.  Inclusive, os sabores e aromas típicos que consideramos “nobres” são de adições de começo e meio de fervura, e nunca no final ou por dry-hopping”.  Dry, em inglês, significa “seco”e hop, significa, lúpulo. Poderíamos tentar, em livre tradução, “lúpulo sem fervura”. Vamos entender porque.

Afinal, o que é dry-hopping?

Cervejas e lúpulos

Tudo em favor do aroma. O objetivo da técnica dry-hopping é potencializar os aromas do lúpulo no final da fervura. A técnica permite intensificar esses odores, pois não há fervura garantindo que os aromas remetam ao lúpulo in-natura.

dry-hopping pode ser executado por adição dos lúpulos no fermentador primário; por adição dos lúpulos no fermentador secundário e, por adição dos lúpulos no barril. A adição no fermentador primário é a maneira menos eficaz de garantir os aromas no final e pouco popular entre os produtores. Uma das estratégias mais populares por conta do custo-benefício, porém, ainda apresentar alguns dos problemas de adicionar o lúpulo no fermentador primário. Já, a técnica de colocar os lúpulos no barril é também bastante utilizada, deixando-o aromatizar o líquido por cerca de 3 a 4 semanas. Na Grã-Bretanha, os cervejeiros caseiros fazem dry-hop por duas a três semanas com uma temperatura por volta de 13 a 16ºC.

Fonte:  adaptado do site Notícias Cervejeiras. Veja o artigo na íntegra AQUI.
        

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

PASSWORD RESET

LOG IN