Culinária Judaica | Coluna da Valeria Cardoso
, / 794 0

Culinária Judaica | Coluna da Valeria Cardoso

No primeiro encontro as bruxinhas tiveram como cardápio Kihale, Brick, Frango com Cebola Caramelizada e Arroz de Cardamomo, Quindim do Pessach e Bolinho de Chuva de Matzá com Banana.
SHARE

Valeria Cardoso

Olá pessoas! Como falei no post passado nossa Confraria da Madame Min começou sua volta ao mundo dos sabores com a culinária judaica. No primeiro encontro as bruxinhas tiveram como cardápio Kihale, Brick, Frango com Cebola Caramelizada e Arroz de Cardamomo, Quindim do Pessach e Bolinho de Chuva de Matzá com Banana. Vamos conhecer?

Kihale é um biscoitinho feito de trigo, cebola e sementes de gergelim ou papoula. Confesso que estava com um certo receio, detesto cebola e esse aperitivo leva quatro cebolas inteiras raladas. Mas não é que fica muito gostoso! A receita pede para servir somente no dia seguinte, mas não sobrou nenhum para verificarmos se o sabor muda de um dia para o outro.

Brick é o nome de uma massa tipo a massa filo, que foi a que usamos na nossa receita. Ao ver a receita achei muito simples, o recheio era formado apenas de salsinha, cebolinha e ovo caipira. Mas, frita no tempo correto, o ovo com gema mole agradou os apreciadores. Como prefiro a gema mais durinha, deixei o meu mais tempo na frigideira e ficou uma delícia!

Brick

O arroz, apesar de não ter sido cultivado pelos judeus está sempre presente em suas refeições cerimoniais. Nosso Frango com Cebola caramelizada e Arroz com Cardamomo levou arroz basmati, cebola, azeite, frango, ervas frescas e secas (salsinha, coentro, endro), especiarias (cardamomo, cravo da índia, canela, pimenta do reino), sal, iogurte grego e bérberis hidratadas em calda de açúcar.

Gente! O que é usar essas especiarias, na comida? O sabor, o aroma e o gosto tornam o prato especial, apesar de bem diferente do nosso paladar usual. Brilho maior para o cardamomo, que é da família do gengibre e tem um sabor azedinho maravilhoso! A única mudança que faríamos ao repetir essa receita seria usar coxinhas da asa ao invés da sobrecoxa, pois ao fritá-la a pele crocante desprende-se da carne e deixa para trás muito do sabor do prato.

Pessach é uma festa tradicional onde se comemora a libertação do povo judeu que vivia escravo no Egito. Nela uma série de alimentos são proibidos como trigo, centeio, cevada, aveia e qualquer outra coisa que possa fermentar. O Quindim do Pessach, é um quindim normal, feito com gema, açúcar e côco, acrescido de essência de baunilha. Aqui fizemos uma modificação e trocamos a essência de baunilha pela fava, muito mais saborosa. Fiquei responsável por fazer o quindim, mas já há algum tempo estou brigando com esse doce, não consigo dar o ponto e ao invés de ficar em forma de pudim, fica como um doce de colher. Apesar disso o sabor estava maravilhoso e as formiguinhas de plantão não deixaram nada para o dia seguinte!

Bolinhos de Chuva de Matzá com Banana, outra delícia da culinária judaica é aquele tipo de bolinho que você come sem perceber até acabar. Uma mistura de banana, trigo, água, ovos, sal e açúcar fritos em óleo e salpicados de canela e açúcar. Acompanhados de um cafezinho agradaram os adultos e foram disputados pelas crianças, que adoraram.

O que vocês acharam do primeiro encontro da Confraria da Madame Min? Eu estou adorando, aventurar-me em novos sabores, usar novos ingredientes e conhecer uma nova cultura sem sair de casa e em boa companhia está sendo único. Aguardo com ansiedade o novo encontro! Espero que vocês tenham gostado e acompanhem essa viagem ao mundo da culinária judaica.

        

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

PASSWORD RESET

LOG IN